Bicas - MG -

Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado
registrados pelas lentes de Gabriel Chaim
Exposição em São Paulo apresenta fotos da guerra na Síria.
A exposição fotográfica Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado leva à capital paulista, a partir de amanhã (03-12)
quinta-feira, imagens em grande dimensão da guerra civil na Síria, feitas pelo fotógrafo brasileiro Gabriel Chaim.


Editado/publicado em 02/12/15

Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado, parceria da Zipper Galeria e a Human Rights Watch Brasil, expõe imagens em grande dimensão da guerra na Síria.

O trabalho de Gabriel Chaim, "Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado", conta com curadoria de Marcello Dantas e reúne nove imagens e um vídeo feito por drones que mostram a tragédia humana da guerra civil por diferentes olhares: das mulheres, das crianças, dos algozes, em fotos de grande dimensão (1,5 m x 2,25 m), que destoam do padrão das fotos documental e trazem o impacto do drama em cada registro.

Uma guerra civil que já matou mais de 200 mil pessoas e deixou milhões de deslocados internos e refugiados não só em países vizinhos, mas também na Europa e no Brasil, tem dado ao mundo uma iconografia marcada pela tragédia, destruição, desespero. Desde 2013, o conflito iniciado em 2011 tem sido acompanhado de perto pelo fotógrafo e documentarista brasileiro Gabriel Chaim, um dos poucos estrangeiros a conseguir cruzar a fronteira da Síria com a Turquia e entrar na cidade de Kobane, um dos locais mais tensos do conflito.

Najla: jovem combatente curda no enterro de sua amiga em Kobani. Síria, Abril 2015.

Flavia: pertencente à minoria curda yazidi que escapou de Sinjar quando a cidade foi invadida pelo Estado Islâmico, em agosto de 2014. O massacre de Sinjar matou em um único dia 5.000 pessoas. Monte Sinjar, Iraque, Outubro 2015.

Atira: criança correndo no meio dos escombros em Aleppo. Síria, Maio 2014.

Andy: depois de ser assediada por um militar, Andy o repudia e diz que é comprometida com um homem curdo. O militar diz que ela nunca mais o esquecerá e então a ataca com ácido que queimou seu rosto e metade do seu corpo.

Munir: jovem olhando para o teto de uma mesquita bombardeada por um míssil das forças de Bashar Al-Assad. Síria, Maio 2014.

Nadir: jovem combatente sentado em uma poltrona em meio a rua totalmente devastada pelo combate entre o Exercito de Libertação da Síria e as forças de Bashar Al-Assad. Salahideen, Aleppo, Síria, Junho 2014.

Kemal: menina posando diante da destruição de seu bairro. Kobani, Síria, Abril, 2015.


Salahideen: porta metralhada no bairro de Salahideen, no centro de Aleppo. Síria, 21 de Junho de 2014


Zaira: refugiada que vive sem nenhum parente em uma escola destruída em Marea, junto com outras oito famílias que dividiam o espaço. Ela fez questão de mostrar a foto do seu marido, que foi morto no conflito. Síria, 2013.

Sobre o artista:

Gabriel Chaim é um fotógrafo e documentarista brasileiro especializado em coberturas em áreas de conflito, crises e situações extremas.

Publicou trabalhos em reconhecidos meios de comunicação, como CNN e GloboNews. Além do trabalho atual sobre o conflito da Síria, Gabriel Chaim atuou cobrindo turbulências recentes no Egito, Iraque, Irã e na Faixa de Gaza.

Sua busca é sempre por histórias de pessoas que buscam sobreviver em tais condições. Chaim realiza também trabalho humanitário em parceria com grandes ONGs internacionais para a ajuda dos refugiados.

Serviço
Zipper Galeria - www.zippergaleria.com.br
Endereço: Rua Estados Unidos, 1.494 – Jd. América - São Paulo - SP
Evento: Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado
Dias: de 3 de dezembro até 16 de janeiro de 2016 - Seg-Sexta: 10 às 19h - Sábado: 11h às 17h
Telefone: (11) 4306 4306
Entrada: Franca

Service Divulgação - da Redação

Copyright © - Bicas News by Navearte